-| 4ta Fase



Este post não foi escrito no dia 07/12/2016. Foi na verdade escrito hoje, 03/01/2017 as 22:40 minutos.

As contas voltaram a serem problemas, mas não me importo. Relacionamentos fazem falta, mas não existem. Estagnação profissional parece ser um mal necessário para que as outras coisas possam desestabilizar.
Começou a 4º fase da minha vida, a fase do medo. Ou fase em que eu tenho que vencer o medo.
Medos que nunca tive passei a ter e estou sendo obrigado a aprender a conviver ou a vencer.  Acho que o final desta fase ocorrerá quando o medo me vencer, ou quando eu vencer o medo. Será quando os projetos que amadureci ao longo da terceira fase se concretizarem ou tombarem de vez para nascer alguma outra coisa.

Eu estou com muito medo. Medo da morte, medo da solidão, medo do anonimato, medo dos sonhos desabarem. Mas eu não posso ter medo. Grande parte de mim e do que eu acredito querem vencer. Precisam vencer. Irão vencer.

A 4º fase é nitidamente um divisor de águas na minha vida. E que venha para o bem, mesmo que seja mais um.
Que todo este veneno que agora corre em minhas veias, seja combustível da vitória, seja o que me coloca à frente. Que todo o temor que me rodeia me torne mais forte, e que eu seja maior que meus problemas.
Que cada dor seja dois degraus, e cada alegria dois degraus. Que eu não me canse no caminho, que eu não desista. E se for preciso que a trajetória seja a só, que eu aceite. Pois no topo, o topo, não são duas partes da montanha. É um espaço só.

Acabou a faculdade, começarão as oficinas de DJ. O tempo que sempre almejei está disponível se a disciplina for perseguida. A família está bem, mesmo eu não estando. A insanidade esta a flor da pele, a borda da loucura. Se bem canalizada, é a chance de mostrar a genialidade que este coração frio de afagos quentes pode dar ao mundo.


É, definitivamente eu não nasci pra ter medo. E nesse mar de medo, entro em um novo patamar de desafio: O de Permanecer sem medo.



Só pra registro: 07/12: a queda 28/12: os dados 04/01: provável inicio da guerra.

-|Demologo: O camponês na babilônia




No século XII um bruxo se apaixonou por um camponês vingador. Ele o viu numa das festas de colheita e o enfeitiçou através do seu olhar triste e demoníaco.
Foi simples, agarrar o jovem camponês, que ainda terno do puro amor, acreditou na ideia de encontrar sua alma gêmea nas ilusões transpostas por aquele olhar.

É confuso, mas este amor, não era amor. Amor tem duas vias e o feitiço pode até gerar um falso amor, ou amor verdadeiro.. Não julguemos. Mas o feiticeiro que joga do seu feitiço, não carrega em si amor.

Mas o fez. O trouxe pra perto, o fez sofrer com a distância, com o isolamento dos seus iguais e o prendeu na masmorra dos sujos.

A masmorra dos sujos era um local onde os bruxos traídos e traidores e aprendizes de bruxos eram forçados a conviver pela sede status e poder. Ali, o jovem camponês era obrigado a comer da pior comida, fazer trabalhos braçais e perder todos seus pertences, caso os largassem.
Passou fome, passou frio e adoeceu.

Em certa noite, de uma forte chuva e de forte escuridão, enquanto sofria e chorava a TERRA o sentiu. Através de suas lágrimas e de sua dor a terra pode sentir um pulsar diferente de todo aquele ódio que subia a masmorra dos Sujos.
 
Com  sentimento e furor resolveu ajudar e tremeu de ponta a ponta, toda estrutura da torre, que cedeu.  Aquilo que era ajuda, virou destruição. Entre escombros, lama e ferragens o jovem camponês foi preso no entulho que antes era a masmorra.
Acreditando que a morte estava próxima, a dor sessou. Entre a lama molhada de compaixão da terra escorria sangue dos inúmeros bruxos que antes estavam todos ali, abarrotados e enclausurados na masmorra.

A morte não vinha e da água sangrenta teve de beber quando a sede o sobreveio. Se por um lado o feitiço quebrou após se perder o encanto deixado pelo bruxo na masmorra, por outro o jovem camponês absorveu do sangue odioso e odiado dos bruxos traídos e traidores.

Não se sabe como o jovem camponês sobreviveu. Diz a lenda que a TERRA mandou um elefante que, escombro por escombro, retirou o jovem dos entulhos.

Se sabe apenas que o jovem camponês guerreiro sobreviveu. Em suas veias correm sangue contaminado pelas piores raças de bruxos, em seu coração a carne ainda é feita de pureza. Ele vaga sozinho até os tempos de hoje em busca de semelhantes, em busca de libertação.

-| Des|com|passo




Daqui algumas horas completo 5 dias sem chocolate, sem cigarros e naturalmente sem álcool, já que falamos de dias úteis.

Ops! Feriado ontem.. Mas enfim.. Limpo dos meus maus vícios até o momento.

Por indicação médica ando tomando um ansiolítico..: BuP.
Hoje experimentei ficar sem e a depressão tomou conta. Não vontade de fumar.. Acho que esses dias limpos por incrível que pareça já foram significativos para este vício, que agora parece mais atrelado ao psicológico do que a dependência da nicotina.

Ouço R.E.M. Radiohead, tenho mais saudade, quero mais carinho. Me sinto mais humano, o que é uma merda também.

Depois de hoje não pretendo voltar a tomar o remédio todos os dias, conforme recomendou a médica. Quero associar o remédio a possíveis vontades do cigarro e não solução para meus naturais desiquilíbrios humanos. Eu ein. Imagina substituir o cigarro por um ansiolítico!? Sou mais o cigarro. Morro lento mas morro lúcido!


Até 18 de julho, data que marca três meses sem o vício e teoricamente o fim do 'hábito', tem chão, mas já sinto que meus objetivos de encerrar vícios serão alvo fácil. 

Acho que até 18 de julho minhas dificuldades serão outras: meus demônios. Vou elenca-los sempre perguntando no assunto: Anjo ou demônio? A idéia é elencar as coisas que me impactam, seus lados positivos, negativos e logicamente ENCARA-LOS. 


Enquanto isso tentando trocar as músicas.. Ta indo.. Isso que importa.


" ..Every whisper Of every waking hour I'm choosing my confessions Trying to keep eye on you Like a hurt, lost and blinded fool (fool!) Oh, no, I've said too much I set it up.."

https://youtu.be/6AzggpcUX-I


-|04.18.16


Cerveja gelada no fim de semana ou aquela catuaba gelada é uma necessidade?
Não passa o dia sem seu cigarro e nem ousa imaginar o dia em que ele faltar.. Nossa: Surto!

Doce e guloseimas então? TodoSantoDia!

Você iria enlouquecer se ficasse sem né?

Será?

E se eu rompesse com todos os meus vícios de uma única vez? Se doces, cigarette, alcool e fritura saíssem da minha rotina sem oportunidade de escolha ou concessões, já na próxima segunda?

Eu e um grupo de amigos, mostrando que #TemMaisVidaNaNestle do que pensa o imaginário da minha vó entramos no desafio para uma vida Saudável.

Com o #ChallengeAccepted  e meu interesse de de constante #Superação, insiro dentro desta maratona um projeto pessoal: #BREAKDOWNProject :
A partir de 18/4 me coloco em um outro nível de comportamento. E com a ajuda do meu #SlimTeam ainda quero conquistar um aumento significativo de massa magra! Yeah! #BigAndBetter.

14/4 - Medições e plano de ação
15/4 - Minha iniciação no #NaSuaMedidaMolico
18/4 - Breakdown Project

// Yeah my friends.. #Changes Are Coming

Agora descubro se de fato enlouqueço como dizem por aí. Tudo é permitido para derrubar tudo!

-| A message for all of humanity



Sou fã de música eletrônica.. Não é segredo!

Faz alguns dias que ouvindo a playlist do Rimbu me deparei com o speech do Charlie Chaplin em The Great Dictator e a música do Eric Prydz Opus .
Owwn nossa! Arrepios do começo ao fim!  Obvio que não me contive em simplesmente apreciar e procurei compartilhar tanto aqui, quanto por texto, whatsapp e soundcloud.

Infelizmente Rimbu não disponibilizou a música separada da playlist em que a conheci, mas no youtube encontrei uma adaptação com o speech do Martin Luther King usando também o som do Eric.

Então, compartilho abaixo o vídeo original do Chaplin legendado, a transcrição do discurso e o up que fiz da música remixada disponibilizada pelo Avilo no Youtube.

--x--

Desculpe, mas não quero ser um imperador, esse não é meu oficio.

Eu não quero conquistar nem governar ninguém. Eu gostaria de ajudar todos sempre que possível:  Judeu, não-judeu, negros e brancos. Todos nós queremos ajudar uns aos outros. O ser humano é assim.

Nós queremos viver da felicidade dos outros, não do sofrimento. Não queremos odiar e desprezar uns aos outros. Nesse mundo tem lugar para todos, a terra é boa e rica e pode alimentar a todos. O estilo de vida pode ser livre e lindo, mas nós nos perdemos no caminho.

A ganância envenenou a alma do homem, criou uma barreira de ódio, nos guiou no caminho de assassinato e sofrimento. Nós desenvolvemos a velocidade, mas nos fechamos em nós mesmos.
Máquinas que nos dão abundância nos deixou em necessidade. Nosso conhecimento nos deixou cínicos, nossa inteligência nos fez cruéis e severos. Nós pensamos muito e sentimos pouco. Mais do que máquinas, nós precisamos de humanidade. Mais do que inteligência, nós precisamos de carinho e bondade. Sem essas qualidades a vida será violenta e tudo será perdido.

O avião e o rádio nos aproximou, a natureza destas invenções grita em desespero pela bondade do homem. Grita pela irmandade universal e unidade de todos nós. Mesmo agora que minha voz está alcançando milhões pelo mundo, milhões de homens, mulheres e crianças desesperadas, vítimas de um sistema que faz o homem torturar e prender inocentes.

Para aqueles que conseguem me ouvir eu digo: Não se desesperem. O sofrimento que está entre nós agora é só a passagem da ganância, o amargor do homem que teme o progresso humano. O ódio do homem vai passar, e os ditadores morrerão. E o poder que eles tomaram das pessoas, vai retornar para as pessoas. Enquanto os homens morrerem, a liberdade nunca se acabará.

Soldados, não se entreguem a esses homens cruéis.  Homens que desprezam e escravizam vocês, que querem reger sua vida, e te dizer o que pensar, o que falar e o que sentir, que treinam vocês e tratam com desprezo para depois serem sacrificados na guerra.
Não se entreguem a estes homens artificiais. Homens-maquinas, com mente e coração de máquina. Vocês não são máquinas, vocês não são desprezíveis. Você é homem. Você tem o amor da humanidade em seu coração. Você não odeia, só o que não são amados e não naturais que odeiam. Soldados, não lutem pela escravidão, lutem pela liberdade!

No décimo sétimo capitulo de São Lucas está escrito:  “O reino de Deus está dentro do homem”, não de um homem, nem de um grupo de homens, mas em todos os homens, em você!

Vocês, as pessoas, têm o poder! O poder de criar máquinas, o poder de criar felicidade. Vocês, as pessoas, têm o poder de fazer essa vida linda e livre, de fazer dessa vida uma aventura maravilhosa. Então no nome da democracia, vamos usar esse poder, vamos todos nos juntar! Vamos lutar por um mundo novo.  Um mundo descente, que vai dar ao homem uma chance de trabalhar, que vai dar o futuro a juventude e a segurança aos idosos. Prometendo isso, os cruéis vieram ao poder, mas eles mentiram, não cumpriram sua promessa, eles nunca vão. Ditadores libertam eles mesmos, mas eles escravizam as pessoas.


Agora vamos lutar para cumprir essa promessa. Vamos lutar para libertar o mundo, para sumir com as barreiras nacionais.  Para sumir com a ganância, ódio e intolerância. Vamos lutar por um mundo de razão. Um mundo em que a ciência e o progresso vão levar a felicidade para todos. Soldados, em nome da democracia, vamos todos nos unir! 





--x--


https://soundcloud.com/ianngabriel/charlie-prydz-opus-humanity

-| A(prender)

Sempre curioso o formato das lições que a vida traz.

Eu agora, vivendo a lição da humildade, dependência, necessidade do coletivo, de amigos.

Tks for the lesson G-d!

Para você que não tem ideia, no último sábado dia 2/4, fiz uma cirurgia de fimose. Cirurgia simples! Tanto que no dia seguinte fui liberado para voltar para casa.  O problema foi o efeito colateral super exótico que me fez de rara vítima: Cefaléia pós Raqui ou traduzindo, Puta enxaqueca quando estou de pé!

Fui escolhido.. OK.. Agora se fazer de vítima não dá né.. Aprendi a lição que me foi dada e estou agora pensando na recuperação, prejuízo é próximos passos.

Hoje tem Coldplay e não vou, Semana que vem é semana de provas na universidade, e depois Tomorrowland que parece q ficarei de fora tbm sinal de que o primeiro semestre do ano já está pela metade!

-| Cloud Atlas



Can you imagine the effects of your choices around the world? Cloud Atlas invite you to understand the power of today and the consequences for the future.

The  directors Wachowski brothers (writers of Matrix, V For Vendetta and the Sense 8 Series) and Tom Tykwer, show us  how the actions of individual lives impact one another in the past, present  and future. Tom Hanks, Bae Doona, Halle Berry  and Jim Sturgess had a great performance and constructed a powerful relationship across centuries for inspire the revolution of story.

The genre is confuse for the critics because you can watch in the same story romance, drama, sci-fi, doc and a futuristic vision about the humanity.  In fact, this incredible production could be called the best adaptation of 2012. The David Mitchell´s Novel with same name for the theatre, was a great challenge to any director.


I really like the proposal of feelings, effects and scenes connections, but if you don´t pay attention, the story can be hard and confuse, and you experience terrible. Turn off the lights, don´t talk with your friends and immerse! 




CW activity - Cultura Inglesa School


top